segunda-feira, 21 de maio de 2012

Chegada dos portugueses ao Brasil



   A chegada ao Brasil ocorreu na época das Grandes Navegações, onde Portugal e Espanha tinham como objetivos principais expandir o comércio e buscar produtos para comercializar na Europa. Além disso, visavam a expansão do cristianismo, superar os perigos reais e imaginários do mar e a expansão territorial. Alguns anos antes da chegada ao Brasil, Cristóvão Colombo chegou à América. Para evitar guerras devido à disputa por terra, foi criado o Tratado de Tordesilhas, em 1494. De acordo com este tratado, Portugal ficava com as terras recém-descobertas que estavam a leste da linha imaginária e Espanha ficava com as terras a oeste da linha imaginária.
   Em 22 de abril de 1500, os primeiros portugueses pisaram em terras brasileiras. Chegavam 13 caravelas portuguesas lideradas por Pedro Álvares Cabral. Deve-se evidenciar que as terras brasileiras não foram descobertas pelos portugueses, uma vez que, ao chegarem aqui as terras já eram ocupadas pelos índios, os quais eram chamados pelos portugueses de "selvagens" e receberam deles doenças como gripe e sífilis. Nos primeiros anos de colonização, os portugueses não deram uma atenção muito grande às terras brasileiras, já que o interesse principal era o comércio com as Índias, visando especiarias.
   Foi somente a partir de 1530, com a expedição de Martim Afonso de Souza que a colonização acentuou-se. Isso ocorreu, pois havia um grande receio dos portugueses em perderem as novas terras para invasores que haviam ficado de fora do tratado de Tordesilhas, como, por exemplo, franceses, holandeses e ingleses. Essa expedição visou efetivar a exploração do território e a divisão e distribuição das capitanias hereditárias (14 distritos que foram partilhados em 15 lotes e repartidos entre 12 donatários). Em 1532 foram fundados os primeiros povoados do Brasil: Vila de São Vicente e Piratininga. Trazida da África pelos portugueses, a cana-de-açúcar começou a ser cultivada no litoral paulista, onde foi instituído um dos primeiros engenhos. Primeiramente, os portugueses utilizaram a mão-de-obra escrava indígena. Porém, os índios não tinham conhecimento do cultivo da cana e não eram tão fortes. Passou a ser utilizada então mão-de-obra escrava africana, já que conheciam o cultivo e eram mais resistentes. Sem contar que o tráfico negreiro era altamente lucrativo. Entretanto, o uso intenso de mão-de-obra africana caracterizou um dos maiores genocídios da humanidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário